Nephrolepis - Ferns - Família Polypodiaceae - Como cuidar, crescer e florescer plantas Nephrolepis


COMO CRESCER E CUIDAR DE NOSSAS PLANTAS

O genero Nephrolepis pertence àquele grupo de plantas comumente chamadasFERNS inclui espécies muito populares e difundidas em nossos apartamentos.

CLASSIFICAÇÃO BOTÂNICA

Reino

:

Plantae

Clado

: Ferns e grupos relacionados

Pedido

:

Polypodiales

Família

:

Polypodiaceae

Gentil

:

Nephrolepis

Espécies

: veja o parágrafo sobre "Principais espécies"

CARACTERÍSTICAS GERAIS

O genero Nephrolepis pertence àquele grupo de plantas comumente chamadasFERNSSão plantas pteridófitas, ou seja, plantas desprovidas de flores, frutos e sementes e na classificação botânica pertencem ao grande família de Polypodiaceae onde encontramos cerca de 170 gêneros e mais de 7.000 espécies divididas em 14 subfamílias.

Por muitos anos essas plantas estiveram envoltas em mistério porque não era possível entender como elas poderiam se multiplicar. Só em 1850 um livreiro alemão conseguiu desvendar o mistério: ele havia observado na parte de baixo das folhas, os esporos, por meio dos quais a planta se multiplicava.

ESPÉCIES PRINCIPAIS

Existem numerosas espécies de Nephrolepis, lembramos o mais comum:

NEPHROLEPIS EXALTATA

Nephrolepis exaltata é certamente a espécie mais difundida e cultivada deste gênero, caracterizada por longas frondes curvas, de consistência levemente parecida com papel e com bordas serrilhadas.

Desta espécie no mercado existem muitas variedades que também diferem consideravelmente umas das outras em geral.

NEPHROLEPIS TESSELATA

Nephrolepis tesselata é uma samambaia com frondes muito compridas (até 1 m) de cor verde muito intensa e caules finos e enegrecidos.

NEPHROLEPIS CORDIFOLIA

Nephrolepis cordifoliaé uma esplêndida samambaia nativa do Japão, Nova Zelândia e Oceania. É uma planta que não apresenta um grande desenvolvimento em altura mas que se caracteriza por frondes de até 60 cm de comprimento que se curvam nas extremidades de uma bela cor verde intensa, havendo inúmeras variedades desta espécie.

CICLO BIOLÓGICO

Em geral, são plantas que podem ser facilmente distinguidas das plantas superiores, pois não têm órgãos de reprodução visíveis clássicos, como flores e de plantas inferiores (musgos, líquenes, fungos, etc.), pois a planta é um buzina isto é, uma planta bem formada em todas as suas partes, portanto provida de raiz, caule, folhas, vasos, cerne, etc. com exceção dos órgãos reprodutivos, que são as flores.


Folhas com esporângios na parte inferior

O FERNS para se reproduzir, eles produzem esporos (daí o nome de ESPOROFITE) claramente visível na parte inferior das folhas. Os esporos estão contidos em ESPORÂNGIO que não são outros senão as cápsulas em que o SPORESPor sua vez, os esporângios são agrupados nas chamadas formações SORI.

O esporo é carregado pelo vento, cai no solo e germina. De sua germinação nasce uma planta independente que produz GAMETI disse PROTALLO ou GAMETOFITO. Neste prothalus os órgãos sexuais são formados, ANTERIDS(masculino) e ARCHEGONI (feminino) onde o ANTEROZOI e o OOSPHERE amadurecem respectivamente. O anterozoário macho se move na planta graças à água (chuva, orvalho, etc.) e vai fertilizar o oospherache recém fertilizado (EMBRIÃO FERTILIZADO) germina imediatamente permanecendo no Archegonium (nesta fase o embrião produz uma espécie de raiz chamada austório que se afunda nos tecidos do gametófito para poder se nutrir). Desse embrião, a planta samambaia que sabemos nascerá.

TÉCNICA CULTURAL

Plantas do gênero Nephrolepis devem ser colocadas em uma área da casa onde não haja muita luz, mesmo que, entre os diferentes tipos de samambaia, seja o gênero mais robusto e tolere melhor a exposição à luz do que outras plantas (obviamente nunca direta).

A cor verde escura das folhas ajuda a tirar o máximo proveito de qualquer tipo de luz e, como não florescem, os fetos não precisam de tanta luz quanto as plantas com flores absorvem. Além disso, na natureza são plantas rasteiras para as quais a sombra é o ambiente ideal.

As samambaias não precisam de atenção especial: uma vez que você compreenda suas necessidades, o cultivo é muito simples. Em primeiro lugar, lembre-se que as temperaturas médias ótimas estão em torno de 18 ° C e devem ficar longe de correntes de ar. Se você notar que a samambaia cresce bem no local onde a colocou, não a mova. Isso significa que naquele lugar ele encontrou um microclima ideal.

Uma recomendação que se aplica aos fetos, mas que recomendo para todas as plantas: NUNCA use esmaltes para as folhas. Estes produtos bloqueiam de facto os glistomas da planta impedindo-a de cumprir as suas funções fisiológicas normais, para limpar as folhas basta utilizar um pano húmido.

REGA

O principal problema das samambaias é a umidade. Na verdade, um ambiente muito seco ou muito quente causa sérios danos.

Geralmente o Nephrolepisapesar de serem plantas robustas, são sensíveis à desidratação quando permanecem muito tempo em ambiente seco. Para contornar esse incômodo é fundamental manter o ambiente ao redor da samambaia úmido com nebulizações constantes, pelo menos duas vezes ao dia durante a estação quente. Isso diminui a perda de água das folhas.

Outro sistema é colocar a panela em um pires cheio de pedrinhas e depois enchê-la com água, certificando-se de que o fundo da panela não seja imerso em água, pois desta forma o solo da panela ficaria saturado de água, causando o raízes apodrecem. Este sistema permite, quando está quente, evaporar a água do pires o que consequentemente humedece o ar envolvente. Recomenda-se não esquecer de encher o pires sempre que a água tiver evaporado.

Em qualquer caso, o solo deve estar sempre moderadamente úmido.

TIPO DE SOLO - REPOTÊNCIA

Geralmente o Nephrolepis eles têm um crescimento rápido, portanto, quando a planta atinge um tamanho excessivo, é replantada em março. Eles removem as folhas da base normalmente secas e as colocam em uma panela um pouco maior.

Coloque no fundo do vaso uma camada consistente de cascalho e pequenas pedras que servem para facilitar o escoamento da água. O composto deve consistir em três partes de turfa, 2 partes de areia grossa e uma boa dose de fertilizante básico.

FERTILIZAÇÃO

Durante toda a temporada primavera-verão é necessário realizar fertilizações regulares, duas vezes por mês, com fertilizantes líquidos a serem diluídos na água de irrigação.

Use um fertilizante que, além de ter os chamados macroelementos, como nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K), também tenha microelementos, ou seja, aqueles compostos que a planta precisa em quantidades mínimas (mas ainda precisa deles), tais como magnésio (Mg), ferro (Fe), manganês (Mn), cobre (Cu), zinco (Zn), boro (B), molibdênio (Mo), todos importantes para um crescimento correto e equilibrado da planta.

FLORAÇÃO

O Nephrolepis eles não florescem.

PODA

Para o Nephrolepis não podemos falar de poda. As folhas que secam gradualmente devem ser simplesmente eliminadas para evitar que se tornem um veículo para doenças parasitárias.

Certifique-se de que a ferramenta que você usa para cortar está limpa e desinfetada (de preferência com uma chama) para evitar infectar os tecidos.

MULTIPLICAÇÃO

A multiplicação de Nephrolepis isso pode acontecer de duas maneiras: por divisão dos tufos ou para propagação por esporos, o último não é fácil de alcançar.

MULTIPLICAÇÃO POR DIVISÃO DA PLANTA

A divisão da fábrica ocorre na primavera, aproximadamente a cada três anos. Ela pega o vaso e o vira de cabeça para baixo, deslizando-o para fora do vaso.

Nesse ponto, você pega o torrão de solo em suas mãos e divide a planta em duas ou mais partes, certificando-se de que cada parte tenha pelo menos um par de botões. As duas partes são plantadas em vasos individuais usando um solo conforme indicado para plantas adultas e são tratadas como tal.

MULTIPLICAÇÃO POR ESPOROS

A multiplicação de esporos é uma técnica difícil de implementar em condições domésticas. Em qualquer caso, se você quiser tentar, um procedimento que pode ser tentado no ambiente doméstico é explicado abaixo: Na primavera, uma folha de samambaia que contém os esporos é cortada, raspada e jogada em um lençol. Ela contém charnecas e turfa em partes iguais e os esporos se assentam, regue com moderação para não formar covas ou buracos no solo e coloque uma placa de vidro ou folha de plástico transparente por cima.

Neste ponto a caixa é colocada no escuro e a uma temperatura de cerca de 20-23 ° C, tendo o cuidado de manter o solo sempre úmido. A placa de vidro ou a folha de plástico é aberta todos os dias para eliminar a condensação que se forma.

Após cerca de 2-3 meses as primeiras mudas nascerão e neste ponto é necessário mover a caixa para uma posição mais clara (mas não muito) e remover a placa de vidro. Assim que as mudas crescerem e se desenvolverem, elas devem ser transplantadas 2-3 por vaso, que deve ter um diâmetro não superior a 6-7 cm.

PARASITAS E DOENÇAS

Folhas secas caindo

Esse sintoma significa que a planta não tem o equilíbrio hídrico correto. É necessário aumentar a rega e a umidade.
Remédios: em primeiro lugar é aconselhável mergulhar a panela em um balde com água para que a terra fique encharcada, depois goteje bem e depois repouse em seu lugar regulando mais corretamente a rega e a umidade.

Folhas claras e descoloridas

Se as folhas apresentarem esse sintoma, significa que a planta está muito exposta ao sol.
Remédios: leve-o para um local mais adequado.

Folhas enroladas

Folhas enroladas ocorrem quando a temperatura está muito baixa.
Remédios: mova a planta para um local mais quente.

Folhas com bordas escuras que murcham rapidamente

Se essa sintomatologia ocorrer, significa que o ambiente onde sua samambaia está localizada está muito quente.
Remédios: leve a planta para um local mais fresco.

Folhas com manchas escuras

Se este sintoma estiver presente, é provável que a planta esteja sofrendo um ataque de fungos, na maioria das vezes devido a desequilíbrios de água, ou seja, estagnação excessiva de água no pires.
Remédios: remova as partes afetadas e use produtos fungicidas específicos.

Manchas marrons na parte inferior das folhas

Manchas marrons na parte inferior das folhas podem significar que você está na presença de cochonilha: cochonilha marrom e cochonilha farinhenta. Para ter certeza, é aconselhável usar uma lupa e observar. Compare-as com a foto mostrada, são características, você não pode errar. Além disso, se você tentar removê-los com a unha, eles sairão facilmente.

Remédios: retire-os com um cotonete embebido em álcool ou se a planta for grande e envasada, pode-se lavá-la com água e sabão neutro esfregando muito suavemente com uma esponja para retirar os parasitas, após o que a planta deve ser bem enxaguada para elimine todo o sabão. Para plantas maiores plantadas ao ar livre, você pode usar pesticidas específicos disponíveis em um bom viveiro.

CURIOSIDADE'

O nome Nephrolepis derivado de nefros "Rim" e lepis "Flocos" devido à forma assumida pela membrana que repara os esporos.


Samambaias rústicas

Samambaias rústicas GardenStudi

Por conveniência, destacamos que incluímos no grupo de samambaias rústicas todas as samambaias que podem ser cultivadas na Itália, desde as ideais para a Sicília até as que prosperam nos Alpes. Portanto, leia atentamente as folhas de dados técnicos individuais para verificar o diferentes resistências a baixas e altas temperaturas. Início Tipos de plantas Samambaias rústicas. Achar . Tipos de plantas. Variedade básica Gramíneas ornamentais Plantas aromáticas e medicinais Morangos Variedade especial Samambaias rústicas Plantas pantanosas e aquáticas Esverdeamento suspenso. Samambaias rústicas. Para obter mais informações sobre envio e rotulagem, clique aqui

Samambaias rústicas - Staudenkulturen Hofer Tschötsch

  1. As samambaias rústicas geralmente preferem uma colocação à sombra ou sombra parcial. O ideal é aquele produzido por árvores caducifólias, em ambiente arborizado. Porém, é possível, principalmente no Centro-Norte e nas áreas montanhosas, inseri-los a pleno sol desde que o solo seja fresco e nunca falte a irrigação e a vaporização foliar.
  2. Samambaias no jardim. Muitas espécies de samambaias resistentes podem ser cultivadas facilmente no jardim, onde precisam de um local com sombra, de preferência próximo à água. O solo deve estar úmido. Os cuidados de manutenção são muito limitados, pois as samambaias rústicas são muito robustas
  3. Este site usa cookies para fornecer a melhor experiência de navegação possível. Ao continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicando em Aceitar, você permite seu uso

Samambaias - Plantas de jardim - Samambaias - Arbustos

As samambaias são plantas desprovidas de flores, frutos e sementes e estão incluídas nas famílias botânicas das Briófitas e Gimnospermas. São perenes rústicas e antigas: hoje são cultivadas para fins ornamentais como plantas de interior devido à beleza de sua folhagem perene que pode variar em tamanho, forma e tamanho dependendo da espécie. Vejamos neste novo guia as samambaias são perenes muito rústicas e antigas que hoje também são cultivadas para fins ornamentais como plantas de interior devido à beleza da sua folhagem sempre verde que varia em forma e tamanho dependendo da espécie. Em jardins, eles são cultivados em locais sombreados e úmidos

Ainda mais espetacular é Matteuccia struthiopteris, uma das samambaias mais rústico (tolera até -20 ') tem folhas longas que crescem eretas em um círculo ao redor do rizoma. A filite escolopendrium, conhecida como "lingua cervina", é muito difundida na Itália, especialmente em solos calcários: a cv. 'Laceratum' tem bordas muito irregulares. As samambaias Athyrium crescem espontaneamente em florestas úmidas em todas as partes do mundo, mas são encontradas especialmente no Leste Asiático. Geralmente são rústicos, mas têm frondes muito arqueadas e delgadas, enquanto seus esporos são produzidos por estruturas retas e curtas com a forma de um J

Via Felice Cavallotti, 296 25018 Montichiari Brescia (Itália) [email protected] +39 030 996 021 Amplo gênero de samambaias rústicas, principalmente caducas, algumas perenes em situações de inverno não muito rígidas. São fáceis de cultivar e de grande valor ornamental em orlas sombreadas e em jardins florestais Realização totêmica em troncos de Fagaceae. Planta pertencente à família Aspidaceae, uma das mais belas samambaias rústicas. O gênero Polystichum é terrestre e é encontrado em climas temperados quentes e em regiões montanhosas tropicais provenientes em sua maioria do Sudeste Asiático e do Continente Oceânico Medida: cm h 200 diam. Variantes do cm 80/100: verde. Jar [ Samambaias verdes, desprovidas de flores e frutos, samambaias são perenes rústicas amplamente utilizadas para fins ornamentais. Sua folhagem perene pode variar muito em forma e tamanho

Fern: Conselhos, Cultivo e Cur

  • Esta cópia é baseada em minha pintura original das samambaias em aquarela. Esta estampa de samambaia seria um ótimo complemento para qualquer ambiente, rústico, moderno ou algo intermediário. ----- ** Impressão de arte por **: s impressos
  • As samambaias se reproduzem por meio dos esporos presentes na parte inferior das folhas e que se dispersam no meio ambiente por meio do vento ou da água. As samambaias são plantas muito antigas, as primeiras a se adaptarem à vida terrestre, aliás existem fósseis que testemunham a sua existência já no período pré-histórico.
  • Dryopteris. Amplo gênero de samambaias rústicas, em sua maioria caducifólias, algumas perenes em situações de inverno não muito rígidas. Eles são fáceis de cultivar e de grande valor ornamental em fronteiras sombreadas e em jardins florestais.
  • Pesquise apenas em títulos Pesquise apenas em Herbáceo e Espontâneo. Procurar. Busca Avançada

Elegantes, delicadas mas rústicas, estas samambaias permanecem verdes no inverno. Precioso pelo charme do jardim nesta temporada! texto e fotos de Didier Willery (L'Ami des jardins - dezembro 2007) tradução de Mariangela Barbiero As samambaias não têm igual para dar um toque natural aos canteiros e recantos do jardim


Em resumo, aqui estão as 50 plantas que despoluem o ar em casa e no escritório

  • Palmeira areca
  • Lady Palm (Rhapis excelsa)
  • Palmeira de bambu
  • Ficus robusta
  • Dracaena dermensis
  • Ivy (Hedera helix)
  • Palm (Phoenix roebelenii)
  • Ficus macleilandii Alii
  • Samambaia de Boston "Nephrolepis exaltata"
  • Spathiphyllum
  • Dracaena fragrans
  • Pothos (Epipremnum aureum)
  • Nephrolepis obliterata
  • Crisântemo morifolium
  • Gerbera jamesonii
  • Dracaena (Dracaena dermensis)
  • Dracaena marginata
  • Philodendron erubescens
  • Syngonium (Syngonium podophyllum)
  • Dieffenbachia "Exotica Compacta"
  • Chamaedorea elegans
  • Ficus Benjamin
  • Schefflera (Schefflera arboricola)
  • Begonia Semperflorens
  • Philodendron Selloum
  • Oxicárdio de Filodendro
  • Sansevieria trifasciata
  • Dieffenbachia camilla
  • Philodendron domesticum
  • Araucaria heterophylla
  • Homalomena wallisii
  • Maranta leuconeura Kerchoveana
  • Banana anã (Musa cavendishii)
  • Cacto de natal (Schlumbergera buckleyi)
  • Cacto de Páscoa (Schlumbergera gaertneri)
  • Cissus rhombifolia
  • Liriope spicata
  • Dendrobium Orchid
  • Phalanx (Chlorophytum comosum)
  • Aglaonema crispum "Rainha de Prata"
  • Antúrio
  • Croton (Codiaeum variegatum pictum)
  • Poinsétia (Euphorbia pulcherrima)
  • Anão Azaléia (rodedendro)
  • Calthea makoyana
  • Babosa
  • Cyclamen
  • Aechmea fasciata
  • Orquídea mariposa (Phalaenopsis)
  • Kalanchoe (Kalanchoe blossfeldiana)

Vídeo: COMO CUIDAR DAS AVENCAS-TODAS AS PLANTAS O ANO INTEIRO!


Artigo Anterior

As principais doenças das framboesas - luta, tratamento e prevenção

Próximo Artigo

7 plantas para fazer um delicioso licor