Efeitos do ginseng


O que é isso

Em primeiro lugar, é essencial entender o que enfrentamos quando se trata de ginseng.

O ginseng é uma daquelas plantas medicinais particularmente difundida em todo o mundo devido às suas interessantes propriedades benéficas.

Trata-se de uma planta originária do continente asiático e que desde a antiguidade tem sido utilizada para realizar funções puramente médicas, principalmente na nação chinesa.

Embora na natureza possamos encontrar um grande número de espécies pertencentes à linhagem Ginseng, é bastante importante destacar quais são as mais difundidas e com características primárias.

Em primeiro lugar, podemos encontrar, entre outras espécies de Ginseng, o tipo americano, mas também os coreanos e siberianos são particularmente difundidos (o Ginseng coreano também é definido com o termo "asiático").


Propriedades do ginseng

Do ponto de vista substantivo dos efeitos, vimos como os princípios ativos afetam essencialmente o sistema nervoso central, no caso em que se faz referência à categoria Rg1.

Neste caso, o efeito também é o aumento da pressão arterial, enquanto no caso em que os ginsenósidos do grupo Rb1 são tidos em conta, ocorre uma redução geral da pressão arterial, mas ao mesmo tempo pode desfrutar de um bom efeito sedativo.

É preciso dizer que as propriedades benéficas que se referem ao ginseng são conhecidas desde a antiguidade e também são o resultado de inúmeras pesquisas, tanto em animais quanto em humanos.

Os principais países nos quais os estudos e pesquisas se concentraram nas propriedades benéficas dessa planta medicinal em particular correspondem à Rússia, Coréia e Japão.

Todas as pesquisas realizadas nesses países mostraram como a planta representa uma excelente solução no combate ao estresse diário e se caracteriza por ter uma ação benéfica na capacidade de concentração e no desempenho de quem o contrata.


Efeitos de ginseng

Dentro da planta Ginseng, também podemos encontrar vários ingredientes ativos, que são chamados com o termo científico de ginsenosídeos.

A quantidade desses ingredientes ativos que podemos encontrar dentro de uma planta de ginseng é bastante variável.

Um dos elementos distintivos, dentro dos extratos de ginseng, que caracteriza uma presença mais ou menos elevada desses princípios ativos, é representado pela idade da raiz.

Não só isso, porque na realidade também existem outros componentes que permitem fazer uma distinção entre os vários extratos de ginseng: estamos nos referindo principalmente ao lugar de onde vêm, bem como ao sistema que é usado para continuar o cultivo de a planta ginseng. ginseng, sem esquecer o método de secagem.

Respeitar as regras relativas a essas operações em uma planta de ginseng também significa usar todas as raízes que pertencem a essa planta com mais de seis anos.

Em relação aos elementos que listamos, bem como às espécies de ginseng utilizadas, podem ser diferenciados dois tipos de princípios ativos, nomeadamente a categoria Rg1 e Rb1.

No primeiro caso, estes ginsenósidos caracterizam-se por exercerem uma ação de aumento de pressão, bem como garantir o desenvolvimento de uma propriedade estimulante do sistema nervoso central.

O segundo tipo de princípio ativo, definido Rb1, por outro lado, caracteriza-se por diminuir a pressão das artérias e realizar, de forma mais geral, uma ação tipicamente sedativa.

Em um grande número de casos, acontece que nos suplementos de Ginseng não é destacado o tipo que foi utilizado para a produção do produto, nem todas as informações úteis escritas para entender quais propriedades ele pode garantir.


Efeitos do ginseng: contra-indicações

É necessário destacar como o ginseng se caracteriza por conter uma quantidade reduzida de fitoestrógenos: estamos falando de uma substância que lembra, em alguns aspectos, os hormônios sexuais femininos e, por isso, é fundamental evitar exageros. ' ingestão de ginseng. Este é um conselho especialmente válido para todas as mulheres.

Em todo o caso, existem vários produtos à base de ginseng, que se vendem à escala comercial, dentro dos quais se encontram pequenas quantidades de álcool etílico, que se utiliza na fase de produção: são produtos dos quais se deve manter sempre muito longe afastado, especialmente no caso de crianças e que em qualquer caso deve ser usado com bastante cautela.

Dentre os principais efeitos secundários que estão relacionados ao uso desta planta medicinal em particular, devemos destacar que existe a síndrome do abuso do ginseng, que inclui os seguintes distúrbios: insônia, ansiedade, grande nervosismo, dor de cabeça e diarreia.

É imprescindível sublinhar que os efeitos secundários decorrem sobretudo do uso excessivo desta planta medicinal, que, no entanto, não se caracteriza por ter qualquer efeito nocivo, do ponto de vista toxicológico, para a saúde humana se tomado com moderação.


Vídeo: Ginseng coreano vermelho contra fadiga. ASCO 2017


Artigo Anterior

Nidularium

Próximo Artigo

Pepinos Nizhyn: características do cultivo da famosa variedade em conserva